Páginas

segunda-feira, 20 de fevereiro de 2017

Casa da Misericórdia Padre Ibiapina foi inaugurada em Santa Luzia

Foi inaugurada na tarde de domingo, 19 de fevereiro de 2017, ao lado  da Igreja do Rosário em Santa Luzia, a Casa da Misericórdia Padre Ibiapina.

A solenidade foi aberta com a recitação do Terço da Misericórdia. Em seguida, foi feita uma apresentação dos projetos sociais que serão desenvolvidos na Casa e da razão pela qual ela recebeu o nome do padre Ibiapina. 

O historiador Rommeryto Augusto fez um resumo da biografia do Padre Ibiapina e destacou a sua passagem por Santa Luzia no final do século XIX  e as ações que foram realizadas na cidade como a construção do "Açude da Caridade", hoje Açude Velho, e de uma Casa da Caridade onde eram oferecidos acolhida aos necessitados e cursos profissionalizantes.

Com suas flautas, as crianças do Projeto Educando Pela Música fizeram uma apresentação musical executando três canções. A coordenadora da Casa, a leiga Vânia Nóbrega, falou em seguida enfatizando a importância dos projetos que serão desenvolvidos e destacando sua alegria em poder servir à comunidade. Já o coordenador do Setor Social, Valdomiro Lima, ressaltou a importância dos colaboradores e parceiros na manutenção dos projetos sociais em parceria com a Igreja. Valdomiro também apresentou um carnê para as pessoas que queiram fazer doações em dinheiro.

Na sequência foi iniciada a Missa em Ação de Graças pela conclusão da Casa e na intenção pelo padre Ibiapina cuja morte completou 134 anos ontem. Em sua reflexão, Padre Elias destacou o imperativo ético de todo cristão que é fazer o bem e evitar o mal. Além disso, o padre ressaltou que a transformação do mundo depende da transformação do coração do homem e este é o apelo do Evangelho. "Nós a cada dia compreendemos que a vida cristã não se resume na dimensão do anúncio e da celebração. Tem um outro eixo igualmente importante que é o eixo da caridade. Cabe a nós cristãos sermos na comunidade sinal do Cristo Misericordioso, do Cristo que se abaixava para elevar o caído, que tocava e curava a ferida dos enfermos, que carregava nos braços, como bom pastor, aqueles que não conseguiam andar", frisou padre Elias.

Após missa foi feita a bênção do prédio e, na sequência, foi oferecida uma sopa aos presentes.

Entre as autoridades presentes estavam o Prefeito de Santa Luzia, José Alexandre, os Vereadores Félix Júnior e Neto da Barra, o Juiz dr. Rossini Amorim Bastos,  o Presidente do Centro Espírita e da Casa de Lázaro, Francisco Marinho (Fanda) e o Presidente da CDL Nadinaldo Dantas.




























:

0 comentários:

Postar um comentário